domingo, 1 de maio de 2011

Se Esvaziar

lixo 2

 

“Vamos tomar um exemplo comum muito simples, para vocês  me entenderem melhor. Cada um de vocês está constantemente com medo, de uma forma ou de outra, de ser inadequado, rejeitado, menosprezado, de não ser levado a serio. Esse é um problema de vocês, quer ou não percebam que consideram um problema e que lutam contra ele, tentando resolve-lo a sua própria maneira. Tentar resolver um problema que não existe cria problemas verdadeiros. A dificuldade contra a qual vocês lutam é uma idéia sem sentido, pois os outros não tem a intenção de rejeitar ou menosprezar vocês, como tantas vezes é a sua percepção emocional. Estejam ou não cientes disso nesse momento, nove décimos da atitude de vocês perante a vida, perante a si mesmo e aos outros é uma luta contra essa falsa premissa. Para defender-se contra essa terrível situação vocês constroem uma complicada estrutura.

Quando vocês seguem esse rumo, e muitas vezes já estão nesse rumo a algum tempo, sem pensar nele especificamente, os seus esforços se voltam para fazer com que esse fato temido não se torne realidade. Em outras palavras, vocês esperam adequar melhor suas defesas para terem condição de resolver melhor o problema da rejeição e da inadequação- Um problema que não existe, Enquanto vocês caminham nessa direção não podem sentir alivio. Primeiro vocês precisam admitir que todas as suas energias, todas as suas metas estão voltados para um objetivo cujo a base é falsa. Ao fazerem essa admissão você não vão fazer projeções no futuro, da imagem de vocês e de experiências perfeitas de vida no futuro, Você não precisarão fazer força para serem algo que não são. O agora será plenamente satisfatório. Onde quer que vocês estejam nesse momento é preciso ocorrer um esvaziamento!

Esvaziar-se significa reconhecer que o problema com o qual vocês lutam não é um problema real, e sim fruto da imaginação – Uma imagem! Com base nesse problema imaginário surge uma serie de equívocos gerais e específicos, outras atitudes destrutivas.”

( O Guia. Palestra 131: Interação entre a expressão e Impressão)

Eu adorei essa palestra e particularmente esse trecho da mesmo. Esclareceu muitas coisas com relação a minha vida. Eu realmente sempre me preocupei muito com a rejeição das pessoas. E O Guia tem razão esse não é um problema real. Porque embora algumas pessoas possam me rejeitar~mão é real que todas as pessoas me rejeitarão. No entanto era nisso que eu acreditava.

E então sabem o que eu fiz para evitar isso? Parei de ser eu mesma. Eu estava convencida de que se eu me mostrasse como sou seria rejeitada. Tentava ser agradável ao máximo, não expressar minha raiva, nem desacordo. E isso sim me criou problemas. Porque isso criou em mim o medo de me expor, de me mostrar como realmente era..

Outra coisa que aconteceu foi que eu passei a ficar nervosa quando as pessoas demonstravam me aceitar. Era o que eu mais queria, no entanto, eu sempre tinha a sensação de que apenas alguém que não tem uma imagem real de mim seria capaz de me aceitar…

Então como foi dito no trecho a cima a minha crença era totalmente ilusória. Mas essa crença ilusória gerou para mim dificuldades reais.

Felizmente eu já estou me esvaziando dessa crença e sendo eu mesma cada vez mais. E com isso também vejo que a rejeição nunca é de 100%. E estou aprendendo que mais importante do que ser aceito pelo outro e ser aceito por si mesmo..

Um comentário:

  1. Olá Luciana.
    Concordo com o texto, as vezes criamos problemas que não existem em nossas vidas.
    Post divulgado na Teia.
    Até mais

    ResponderExcluir