quarta-feira, 11 de maio de 2011

Algo que Impede Nossa Grandeza se Manifestar

borbo_chave-copy1

 

“Quando se tornarem plenamente o seu próprio eu, no melhor sentido do termo, aparentemente serão dois opostos ao mesmo tempo: Um ser singular, especial, e um ser nada especial, mesmo que singular. Vocês são como todo mundo no sentido que todos são manifestações divinas. todos tem qualidades divinas e todos tem obstruções. Vocês podem se diferenciar na sua evolução, na sua abertura e na sua disposição em permanecer na verdade. Mas todos vocês se manifestam como ego e devem passar pela mesma luta para transcender esse ego. Mas são todos singulares pela forma como Deus pode se manifestar através de vocês quando se encontram livres de obstruções, quando permitem que sua especifica grandeza se manifeste. São todos gênios, já que são todos Deus.

Para o pequeno ego que afirma a qualidade especial do ego, essa noticia não é bem vinda. O pequeno ego quer se colocar acima dos outros, quer ser melhor que os outros, superior a todos. O eu Deus não tem esse tipo de exigência. Agora o que impede que a verdadeira grandeza possa fluir é precisamente a exigência do pequeno ego em querer se colocar acima dos outros., e então submete-los e provar e provar que é superior a todos os demais. Isso é um mal especifico que tem de ser desalojado. Essa mal provoca muitas outras atitudes que causam dor e sofrimento. E muitos outros padrões destrutivos e prejudiciais.

Isso também pode ser dito dessa forma: Se desejo me colocar acima dos outros porque me sinto um nada? Mas que tal inverter essa premissa? Vocês de fato se sentiriam um nada se não precisassem se sentir tão superiores? Arrisco dizer que não. Vocês se sentiriam invejosos, ciumentos, insignificantes, subservientes, malvados, responsável por impedir nos outros o próprio Deus deles – Ou seja, não amorosos- Se não quisessem se colocar acima dos outros? A sua consciência de Deus e a consciência de Deus da outra pessoa nunca,jamais, entram em conflito,. O que entra em conflito é apenas o ego, apenas o estado de separação.  O ego não é um, ele se divide. E normalmente entra em conflito e contradição consigo mesmo. A Consciência de Deus nunca tem que forçar o reconhecimento. Ela própria se reconhece e é suficiente em si mesma.”

(O  Guia: Palestra 212: A reivindicação da capacidade total de grandeza)

Eu li essa palestra no momento exato em que precisava le-la mesmo. Ela foi muito esclarecedora quanto a algumas atitudes que ando tendo e algumas emoções que ando sentindo.

Eu ando um pouco irritada ultimamente. E as vezes essa irritação se exacerba. Como o correu em nas ultimas conversas que tive com uma amiga minha. srsrs

Sabe, acho que o principal motivo da minha irritação é exatamente o que é dito nesse trecho. A exigência por reconhecimento. Talvez por eu ter me conformado a viver sem ele durante tanto tempo agora eu esteja tendo a reação oposta. Agora eu me irrito profundamente toda vez que alguém dá a entender, ou pelo menos  eu interpreto, que eu sou cega. Que ela vê mais claramente. Eu sinto como se a pessoa estivesse me diminuindo. Ou jogando coisas na minha cara sem ver que eu já melhorei em bastante coisa..

Mas se for analisar bem isso é orgulho. Afinal qual é o grande problema de outra pessoa estar vendo algo mais claramente? Nenhum!!! Na realidade isso não é nenhum problema. Apenas o pequeno ego vê isso como um problema, porque ele se sente deixado para trás. Outra pessoa me interpretar mal também não é nenhum problema. Afinal ninguém é obrigado a concordar comigo em tudo..

Estou percebendo que não se trata de uma corrida para ver quem se ilumina proeiro… Cada um deve respeitar seu próprio ritmo!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário