sábado, 16 de abril de 2011

Dois extremos: Se achar superior e se achar inferior!

  superior e inferior

 

  

“Cada individuo vivo tem a compreensível tendência a querer parecer superior quando lida com seus semelhantes. Ele esconde os seus defeitos, oculta suas deficiências e quer mostrar o seu melhor lado. Por que? Isso ocorre porque ela anseia admiração, aceitação e amor. Ele pensa que ao mostrar o seu melhor lado ele receberá esse amor. E ainda assim todos vocês sabem que se você quer receber amor primeiro tem que da-lo.

 

Você realmente da amor ao impressionar as outras pessoas? De fato, é isso que você está fazendo consciente ou inconscientemente. Por outro lado você decididamente dá amor no sentido mais profundo quando se doa e se mostra como realmente é. Sem mascaras, mesmo que isso signifique um pouco de humilhação. Sim, meus amigos, dessa forma é que se dá a maior das dadivas. E Porque? Porque os seus semelhantes sentem-se tão inseguros quanto você. Caso eles o vejam tão perfeito quanto você  quer parecer, seus complexos de inferioridade crescerão ainda mais. Eles pensarão ou sentiram. Também consciente ou inconscientemente: Ele é tão perfeito, ou ela é tão perfeita, porque não posso ser tão perfeito assim? Eles vão se sentir solitários e deprimidos e vão desprezar-se ainda mais. Portanto, eles irão em sua cegueira e como única defesa, colocar uma concha ainda mais espessa ao redor de si mesmos, que os separara ainda mais de seus irmãos e irmãs, de forma muito semelhante ao que você faz ao quão tentar tanto parecer independente, duro e oh tão perfeito!

 

Por outro lado se você se mostra como realmente é, com todas as suas fraquezas, sem nenhum fingimento você dá uma grande e generosa dádiva , porque seu irmão ou sua irmã dirá ou sentirá: “ bem, ele não é melhor que eu”, e isso vai deixa-lo se sentindo melhor. Você vai receber dessa forma exatamente o que intentava ganhar: Amor, admiração! Você vai recebe-lo porque abriu mão. Você conhece a lei espiritual: primeiro você tem que abrir mão daquilo que você quer ganhar! Você desistiu de da admiração,O que quer dizer que você  abriu mão de causar uma impressão.  Você desistiu de querer o amor dos outros por parecer tão maravilhoso e ao invés disso aos presenteou diminuindo a solidão que sentiam em sua suposta imperfeição. Cada um pensa que está sozinho em suas imperfeições. Mesmo que possa ver e criticar as dos outros o tempo todo.  Você abriu mão da sua vaidade, você abriu mão de um pouco do seu ego.  Se você abre mão de si mesmo você entrega a maior dadiva que pode dar aos aos outros e portanto a lei tem que fazer efeito. (….)

 

Nada de exageros doentios! Nada de extremos! Pois como tudo mais aqui também existem dois extremos. Há também certas pessoas que indulguem ao auto desprezo, diminuindo-se aos olhos dos outros. Elas dizem: “ Eu sou tão ruim, sou tão pecador, eu sou isso , sou aquilo!” Essa é uma mascara tão falsa quanto o outro extremo. Uma pessoa assim quer por esses meios realizar a mesma coisa que o outro grupo que eu falei. é muito esperto por parte delas embora essa atitude seja adotada frequentemente de forma inconsciente. Acusando-se a si mesmas elas tomam a arma das mãos dos outros. desse modo eles acham impossível acusa-los, e ficam até inclinados a contradize-los em suas colocações., assim o ego é comfortavelmente apoiado. Além do mais você frequentemente pensa que ao acusar a si mesmo, que isso é suficiente, que você não precisa fazer esforço algum para superar suas deficiências. isso existe também e é tão ruim quanto o outro extremo!”

( O guia. Plestra17: O chamado)

Eu amei essa parte da palestra. Me identifiquei mais com o extremo do auto-desprezo.  Agora eu melhorei muito. Mas algumas vezes eu ainda me vejo me acusando. Dizendo a mim mesma que já devia ter melhorado mais. srsrsrs. E sabe tudo o que o Guia diz sobre esse extremo é verdade. No começo eu não concordei. Eu não achei que meu ego era confortado por essa atitude. Mas conforme eu fui me conhecendo melhor eu fui vendo que era verdade. Realmente eu fazia isso para retirar a arma da mão das outras pessoas. Eu me criaticava para diminuir a critica dos outros. Muitos realmente tendiam a me contradizer.  No começo eu até me sentia melhor com isso. Mas com o tempo eu fui acreditando em minhas auto acusações e passei a me sentir mal com os elogios. Pareciam que todos os elogios eram uma mentira!!

E eu realmente queria admiração por esse meio. Mas de forma diferente. Não por ser perfeita, mas por ser humilde. srsrs. Além do mais havia um imagem em mim de que meu sucesso incomoda as outras pessoas. Então para ser amada eu deveria ser um fracasso!! Sim, é loucura, mas as vezes nosso inconsciente é doido mesmo. srsrsrs

Quanto ao outro extremo eu concordei com tudo de cara. As vezes até acontece comigo, mas não é a minha tendência principal. Mas eu me vi completamente na reação da pessoa quando alguém tem essa atitude. Quando eu via alguém super admirado, que parecia muito segura eu automaticamente o colocava em um patamar superior ao meu. Eu me sentia ainda mais inferior. Eu achava que ninguém nunca iria querer ser amiga de alguém tão problemática quanto eu. srsrs. Ei me escondia por completo. Não apenas os defeitos.  Isso aconteceu ao ponto de eu duvidar que poderia ter amigos.

Eu não os culpo essas pessoas, até porque isso aconteceu devido a muna falta de consciência, eram questões que já estavam dentro de mim.  Agora melhorou bastante. Eu não ando mais me desprezando nem achando outros superiores. Bom, na questão de achar os outros superiores, as vezes eu acho sim, Mas agora é diferente,. Porque eu tenho consciência de que isso é uma ilusão. Então é só por um tempo. Perceber essas coisas é um alivio realmente!!!

3 comentários:

  1. Oi amiga... que legal mostrar seu coração com tanta transparência...
    Acredito que na vida somos aprendizes e professores, porque sempre haverá alguém melhor que nós (em aprendizado e conhecimento), e sempre haverá alguém pior que nós (em aprendizado e conhecimento)... então nos cabe ter a humildade para reconhecer e aprender com quem é melhor, e docilidade para reconhecer e ensinar quem é pior....
    Beijo enorme em seu coração

    ResponderExcluir
  2. Olá.
    Post divulgado na Teia.
    Até mais.

    ResponderExcluir
  3. Olá Luciana.

    As máscaras caem, os desfarces se desfazem, as aparências não se sustentam. Mais cedo ou mais tarde descobrimos que ninguém é perfeito, nem completamente imperfeito. Sem nos compararmos com os outros, precisamos perseguir o nosso melhor, a nossa singular evolução.

    Um abração.

    ResponderExcluir